Mostrando posts da categoria: Chopp


Bolacha de chopp: do que é feita e para o que serve

16 de setembro de 2021 | Por admin

Na hora de organizar um happy hour, alguns itens são indispensáveis para acompanhar um bom chopp com tranquilidade. Só que, além da caneca para degustar aquele colarinho cremoso que só o chopp tem, nesse post vamos contar para você como o suporte de copo, conhecido como bolacha, é essencial quando estamos falando de chopp.

Já mostramos aqui a história das bolachas de chopp que surgiram no final dos anos 1800 na Alemanha, alguns anos antes da bebida chegar ao Brasil. No início eram feitas com um papel bem grosso em um único formato, bem diferente das inúmeras opções que temos hoje.

 

Antes de mais nada, veja o porquê você deve usar

Você pode até pensar que o acessório, apesar de simples, não passa de um item dispensável, mas usar a bolacha de chopp faz toda a diferença. O copo colocado direto na mesa, pode deixá-la com marcas que não sairão com facilidade.

Basta perceber, toda vez que você levanta o copo para um novo gole, ficam gotículas de água na mesa, que se estiver com toalha, vai sujar com mais facilidade. Já se o copo estiver apoiado direto na mesa, a água que escorre da parte externa da caneca, facilmente pode manchar a madeira.

Então, além de ter cuidado com os móveis e evitar problemas, vamos combinar que não tem nada mais agradável que degustar uma bebida e saborear petiscos com a mesa limpinha, sem ter que ficar passando pano toda hora, né?

E o material? As bolachas são feitas de que?

Bem, você provavelmente já usou em um restaurante, bar ou mesmo em casa, aquela bolacha mais comum, feita de papelão, em formato quadrado ou de disco, como algumas que temos aqui. Mas como o acessório tem se popularizado, é possível que você encontre por aí o suporte feito em outro material como MDF.

No meio de algumas opções, se você quiser produzir a sua própria bolacha ou precisar de uma com urgência, vamos compartilhar uma dica valiosa: dá até para arriscar e fazê-la com E.V.A, o que, com uma pitada de criatividade, pode ficar bem legal e ser usada várias vezes.

Mais útil que apoiar copos

Isso mesmo! A bolacha que você leva para casa pode ter outras utilidades, como, por exemplo, ser usada para decoração! Seja no cantinho do churrasco ou em qualquer outra área de refeição, as bolachas de chopp podem servir como uma placa decorativa na parede, e a boa notícia é que devido ao material, o processo para fixá-las é bem simples, basta usar uma fita dupla face adesiva.

Mas, se quiser algo mais simples, sem mexer na parede, uma opção é fazer uma espécie de mosaico de bolachas em um quadro, nesse caso, você só vai precisar de uma moldura e cola.

Como o uso do suporte serve mais que apoiar copos, a bolacha também pode ser um item para colecionar, por isso, é bom sempre adquirir a sua! Por mais que você não colecione, ela pode ser incluída no presente a um amigo junto com outros itens como avental, caneca, abridor e outras opções que você pode conferir na nossa boutique para deixar o kit completo.

Aqui na Kremer nós acreditamos que beber chopp com os amigos, é a certeza de que teremos os melhores momentos, tanto que temos até uma bolacha estampada com essas palavras. Então, quando for abastecer seu estoque ou organizar uma festa com nosso clássico Chopp de Origem, não se esqueça que você pode receber seus produtos no conforto de casa. Na nossa loja virtual, você conta com as melhores opções da produção artesanal, com excelência em todos os produtos. 

 

Agora que você já sabe os principais motivos para garantir suas bolachas de chopp, compartilhe conosco o seu #MomentoKremer. 

 

Siga-nos no Facebook e no Instagram para ficar por dentro das nossas novidades. Lembrando que nós também estamos no LinkedIn. Nos acompanhe nas redes sociais.

 

Cuide bem da sua Kremer e até o próximo post! 

 

 



Chopp é mais leve quando comparado à cerveja?

19 de agosto de 2021 | Por admin

Basta uma comemoração ou momento de lazer, que não faltam motivos para apreciar uma cerveja ou um bom e velho chopp, bebidas tão queridas por nós, que fez o Brasil registrar, no ano passado, o maior volume de vendas nos últimos seis anos, segundo a Euromonitor.

Só que, apesar da popularidade, você já deve ter ouvido alguém dizer que prefere o chopp a cerveja por causa da leveza do sabor, o que pode dar a falsa sensação de baixo teor alcoólico. Mas como a verdade não é bem por aí, hoje vamos esclarecer essa antiga polêmica. Então, preste bem atenção nesse post para instruir aquele camarada que utiliza a informação errada na hora de escolher o que beber.  

Prefere cerveja ou chopp? Entenda as diferenças

Quem nunca marcou de beber uma cerveja com um amigo, mas, chegando na hora, acabou optando pelo chopp? Isso mostra como muitas pessoas têm o costume de dar o mesmo nome a essas duas bebidas diferentes, sem levar em consideração onde cada uma é colocada.

Quando escolhemos uma cerveja, que é armazenada em latas ou garrafas, é importante saber que ela é diferente do chopp, que é armazenado em barril e pressurizado com gás carbônico, o que garante seu frescor e o famoso “colarinho” de três dedos quando o extraímos da chopeira.

Já mostramos aqui os quatro passos para se tornar um expert em cervejas, então, agora você vai ficar sabendo que, quando falamos sobre o chopp, é verdade que ele realmente tem um sabor mais leve, mas isso não é porque o teor alcoólico da bebida é menor, e sim por causa de um processo chamado pasteurização que a cerveja passa e ele não.

Mas o que é pasteurização?

Para entender a principal diferença entre o chopp e a cerveja, é preciso saber, primeiramente, que a pasteurização nada mais é que um processo térmico que a cerveja passa para eliminar ou reduzir a concentração de micro-organismos que podem deteriorá-la ao longo do tempo.

Por ser pasteurizada, a cerveja tem uma longa vida útil, então, é por isso que quando vamos conferir o prazo de validade na garrafa, geralmente passa dos seis meses. 

Já o chopp, como não é pasteurizado, em média, deve ser consumido em torno de 15 dias. Embora esse processo possa alterar levemente o sabor de uma bebida, ele não interfere de nenhuma forma no álcool.

Mais parecidas do que se imaginava

É bem por aí! O processo de produção do chopp e da cerveja são iguais, pois passam pelas mesmas etapas, o que difere é a pasteurização. 

Tanto que, segundo a mais recente Instrução Normativa do Ministério da Agricultura sobre o assunto (IN n.º 65 de 10/12/2019), só é permitido chamar de chopp se não passar pela pasteurização, sendo este o ponto crucial de diferenciação entre as duas bebidas.

Quer dizer que o teor alcoólico é o mesmo que o da cerveja?

Bem, se a diferença entre as bebidas é a pasteurização e esse processo não interfere no álcool, então podemos considerar que o teor alcoólico é praticamente o mesmo da cerveja, ao contrário do que muitos pensam por aí. 

É claro que quando você for analisar vários chopps, encontrará muitas variações no teor alcoólico de acordo com o tipo de bebida, assim como as cervejas. No geral, o teor do chopp claro fica entre 3,8 e 4,7 % V.V. Como um bom exemplo, o nosso clássico Pilsen, que tem o teor alcoólico de 4,0%, nada muito distante de cervejas pasteurizadas tradicionais. É importante ressaltarmos que chopp e cervejas seguem o mesmo teor alcoólico quando possuem o mesmo estilo.  

 

Agora que você já sabe que a diferença entre as duas bebidas é a pasteurização, que tal degustar um Chopp de Origem e apostar numa comemoração completa com canecas, avental e utensílios especiais?  Conheça o Universo Kremer e os produtos da nossa boutique clicando aqui!

 

Para continuar nos acompanhando, fique atento ao nosso Instagram e Facebook, lembrando que também estamos no LinkedIn. Acompanhe nossas redes e fique sempre por dentro das melhores dicas.

 

Cuide bem da sua Kremer e até o próximo post! 



Arraiá completo em casa com Kremer!

24 de junho de 2021 | Por admin

Eita tempo bom, a época da festança caipira com quitutes típicos da roça já chegou! O período não permite reunir os compadres e as comadres para o balancê das quadrilhas nas quermesses, mas não precisa chorá pitanga e nem deixar a festa passar em branco. Neste post, você verá como montar uma baita festa junina em casa, contando com a decoração e as formas de harmonizar pratos com as delícias do São João.

 

Crie uma quermesse em casa

Para entrar no clima da festança caipira, Batê o Zóio em casa e abuse da criatividade. 

Você pode fazer isso gastando pouco, aproveitando ideias DIY, o formato faça você mesmo, usando o que já tem casa, como tecidos coloridos e roupas velhas para estampar almofadas e mudar a cortina, como se fosse uma colcha de retalhos. 

As bandeirinhas e balões podem ser feitos com cartolina, offset, E.V.A ou até mesmo pintar o papel sulfite comum. Procure intercalar as cores na decoração e dê preferência às quentes, assim o ambiente ficará mais colorido e aconchegante.

Uma boa ideia é pendurar na parede uma faixa ou cartaz com o nome da festa e do anfitrião, como “Arraiá da Kremer”. Para isso, pode usar papel kraft, pois, além de ser fácil de escrever, é barato e você consegue comprar no tamanho que quiser. 

Caso tenha, chapéus de palha também são uma boa opção para pendurar na parede, assim como flores são uma ótima ideia para colocar na mesa. Lembre-se de que parte da decoração pode ser guardada para o próximo ano, por isso, pode caprichar.


Imagem ilustrativa. A venda e o consumo de bebidas alcoólicas são proibidos para menores de 18 anos.

 

Como uma boa festa, uma playlist animada não pode faltar e, se você tem vontade de conhecer festas tradicionais nordestinas, como o São João de Campina Grande e o de Caruaru, fique atento às datas dos shows virtuais que acontecerão neste ano e aproveite para balançar o esqueleto

Além disso, outros grandes nomes do forró e do sertanejo devem animar o balancê em lives como uma forma de incentivar o baile caipira em casa. 

Uai, e a fogueira? Se mora em apartamento ou local sem estrutura para juntar as lenhas, coloque a imagem da fogueira na TV ou acenda algumas velas que vale da mesma forma.

 

Quitutes caipira

Na hora de decorar a mesa, escolha uma toalha colorida ou xadrez, mas, caso não tenha, coloque bandeirinhas em volta da mesa ou do aparador, o que pode ser usado também em outro móvel no mesmo ambiente.

Dê preferência às louças de barro e utensílios rústicos. Se quiser enfeitar copos, talheres e potinhos de doces, faça laços pequenos, minibandeirinhas ou cole um pouco de palha. 

 

Cada prato com quitute caipira pode ser acompanhado de uma cerveja ideal e tem aqueles que, de maneira nenhuma, podem faltar na mesa, como o indispensável milho cozido, que combina com uma suave cerveja de trigo, como a Kremer Weiss, que, com leve amargor do lúpulo, tem um sabor frutado devido à banana e ao cravo e uma espuma bem cremosa.

 

Na comilança não pode faltar os lanches, como um cachorro-quente, espetinho e bolinhos com recheios de linguiça, o ideal é escolher uma bebida mais intensa, com sabor marcante, como a Kremer IPA, que, com amargor médio e lúpulos críticos e florais, harmoniza com carnes vermelhas e pratos picantes.

 

O clima com temperaturas mais baixas pede pratos quentes, por isso, guloseimas como a canjica, o arroz-doce e a pamonha combinam com uma cerveja escura, com malte torrado e notas de café, sabor que a Kremer Stout tem, equilibrando um leve amargor adocicado. 

Se optar por pratos mais leves, como pipoca e queijo coalho, escolha como acompanhamento uma American Lager, nós indicamos a Kremer Golden que harmoniza com pratos leves. Mas, por via das dúvidas, o chopp Pilsen também pode ser uma opção, fácil de agradar a todos os gostos e disponível em barril ou growler, não pode faltar na mesa em qualquer comemoração.  

 

 

Para melhorar, você tem a opção de pedir as bebidas na loja virtual da Kremer e receber no conforto de casa. Mas se quiser ganhar um presente, basta comprar 50 litros de Chopp Kremer Pilsen em nossa franquia ou distribuidor mais perto de você, assim você leva pra casa um Growler Grape Kramer. Encontre o lojista mais próximo clicando aqui.

Agora, aproveite essas dicas, e curta uma das festas mais aguardadas do ano.

Não se esqueça de marcar a #MomentoKremer em seu arraiá.00

Obs.: A promoção não é válida para compras on-line.

 

Aproveite para seguir o nosso Instagram e Facebook para continuar nos acompanhando.



RECEITAS KREMER | Bolo de Cerveja

28 de abril de 2021 | Por admin

Talvez você não tenha parado para pensar nisso, mas o bolo e a cerveja tem muito em comum. Além de ambos estarem associados à celebração de datas e momentos especiais, existe mais uma característica bastante forte que os une. Já lembrou qual é? Se você pensou na fermentação, acertou! Tanto o bolo quanto a cerveja passam por um processo de fermentação, essencial para o resultado final.

E hoje você vai conhecer uma receita bastante especial. Continue lendo!

 

BOLO DE CHOCOLATE E CERVEJA: PAIXÕES NACIONAIS!

Você concorda que é bem difícil encontrar alguém que não ame um bolo de chocolate ou uma cerveja gelada, né? Pensando nisso e para deixar você literalmente com água na boca, trouxemos a receita de um bolo de chocolate de textura densa e ao mesmo tempo molhadinha, com um sabor delicioso. 

Mas pode apostar que esse não é um bolo de chocolate comum e seu grande diferencial está na massa. Vamos utilizar nesta receita a Kremer Stout, uma cerveja puro malte torrado que tem como principais características as profundas notas de café e chocolate. Perfeita para essa receita! 

 

Pronto(a) para começar? 

Anote os ingredientes que você vai precisar.

Para a massa:
– 1 xícara (240ml) da Kremer Stout
– 250g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
– 75g de cacau em pó
– 2 xícaras (400g) de açúcar cristal
– 150ml de creme azedo (sour cream)*
– 2 ovos grandes
– 1 colher (sopa) de extrato de baunilha
– 275g de farinha de trigo
– 2 ½ colheres (chá) de bicarbonato de sódio
– 1 pitada de sal

Para a cobertura:
– 220g de cream cheese em temperatura ambiente
– 100g de açúcar de confeiteiro
– 1 colher (chá) de extrato de baunilha
– 1/3 xícara (80ml) de creme de leite fresco

*Como fazer o creme azedo:
Para preparar cerca de 1 xícara de creme azedo, misture 1 xícara (240ml) de creme de leite fresco com 2 a 3 colheres (chá) de suco de limão ou limão siciliano em uma tigela. Vá mexendo até que comece a engrossar, cubra com filme plástico e deixe em temperatura ambiente por uma hora. Em locais muito quentes, recomendamos deixar na geladeira para que o creme fique mais espesso.


Antes de começar

Antes de começar, pré-aqueça o seu forno a uma temperatura de 180°C e unte com manteiga uma forma de aro removível de 23cm de diâmetro. É aconselhável também forrar o fundo da forma com um círculo de papel manteiga também untado.

 

Modo de preparo: massa

Junte a cerveja e a manteiga em uma panela grande e leve ao fogo até que a manteiga derreta totalmente. Após isso, deixe esfriar por alguns minutos. 

Acrescente o cacau e o açúcar e misture bem até ficar homogêneo. Em uma tigela, misture o creme azedo, os ovos e a baunilha e incorpore à mistura da panela. Por fim, junte a farinha, o bicarbonato, o sal e misture. Despeje na forma pré-untada e leve ao forno por cerca de 45 a 60 minutos (faça o famoso teste do palito!). 

Após esfriar, desenforme com cuidado, remova o papel e transfira o bolo para um prato de servir.

 

Modo de preparo: cobertura

Na batedeira, bata o cream cheese até que fique homogêneo. Peneire o açúcar sobre o cream cheese, junte a baunilha e bata até obter uma mistura cremosa. Adicione o creme de leite na mistura e bata novamente até que ela fique com uma consistência mais firme. Depois é só espalhar sobre o topo do bolo já resfriado e se deliciar.

 

E aí, o que achou dessa receita? Lembrando que você pode comprar a Kremer Stout sem sair de casa. Acesse a nossa loja virtual e peça quantas quiser que entregamos na sua casa. Ah! E não se esqueça de compartilhar o seu #MomentoKremer nos marcando sem suas fotos e vídeos nas redes redes sociais. Siga-nos no Facebook e no Instagram para acompanhar todas as nossas novidades.

 

Até a próxima com mais uma receita Kremer!

 



Quer aproveitar a Kremer em casa? Conheça nossa nova loja virtual!

11 de março de 2021 | Por admin

Jamais imaginaríamos que a vida das pessoas e a rotina de tantas empresas mudaria drasticamente a partir do primeiro trimestre de 2020. A pandemia da Covid-19 gerou inúmeras restrições, principalmente quanto ao deslocamento de consumidores e trabalhadores, impactando diretamente não somente a logística dos negócios e as atividades diárias, mas também os hábitos dos consumidores, e, consequentemente, suas motivações.

Novos hábitos, novas necessidades

Como consequência, mudanças de hábitos e padrões de comportamento que já vinham se intensificando sofreram uma forte aceleração. Não podemos deixar de considerar que as compras on-line já eram uma realidade antes da pandemia. Para se ter uma ideia, segundo a Pesquisa Perfil do Consumidor Online, feita em parceria com o Ipsos, entre março de 2017 e março de 2018, as compras on-line somaram R$ 166,2 bilhões no Brasil.

A estimativa para 2021 segundo E-bit Nielsen, referência de mensuração e análise do comércio eletrônico no país, é de um aumento de 26% nas vendas on-line em 2021. Caso essa estimativa de fato se estabeleça, o setor deve  registrar cerca de R$ 110 bilhões em faturamento. 

 

O home office e uma nova relação com a casa

A verdade é que nunca passamos tanto tempo em casa e essa grande mudança ressignificou a relação com o lar para centenas de pessoas. Muita gente está trabalhando em casa, fazendo todas as suas refeições, realizando atividades físicas e até meditando. Na prática, isso quer dizer que o lar ganhou um novo status e passou a ser muito mais do que um simples lugar para descansar após um dia de trabalho, se tornando um espaço de convívio e interação com a família, como um verdadeiro refúgio em razão de uma rotina que continua agitada.

 

Novas formas de celebrar em casa. Qual é a sua?

Neste novo contexto, as comemorações, ainda que pequenas, continuam acontecendo e devem ser aproveitadas ao máximo. Seja aquele happy hour no fim da semana com os amigos por meio dos aplicativos de mensagens instantâneas ou até mesmo os pequenos prazeres de um almoço em família, celebrado do início ao fim. 

Foi pensando nisso que a Kremer lançou sua loja online, um jeito rápido e seguro para que todos os cervejeiros possam aproveitar seus melhores momentos com a Kremer no conforto de suas casas.

Conheça nossa loja on-line!

Para entrar de cabeça, ou melhor, mergulhar no clima cervejeiro, nada melhor do que estampar no peito a sua paixão pelas cervejas especiais. Clique aqui e confira nossa seleção de camisetas e bonés com estampas exclusivas Kremer, perfeitas para usar naquele happy hour on-line com a turma.

 

Que tal um growler para o final de semana? Nós temos! 

Agora você pode degustar muito mais do que um bom produto, você vai vivenciar a qualidade dos Chopes Kremer em Growlers Pet de menor litragem no conforto da sua casa,  clique aqui para comprar o seu! Lembrando que por se tratar de um produto fresco, entregamos em um raio de até 100 km de Morungaba – SP. 

E por falar em experiência em casa, você já pensou em aproveitar a quarentena para se tornar um expert em cervejas? A hora é essa e a Kremer está com você nessa jornada. Clique aqui e leia em nosso blog uma matéria muito especial pra te ajudar nessa missão.

É fã de cervejas especiais? Vem com a gente!

Produzidas com matérias-primas altamente selecionadas, como o malte e o lúpulo provenientes dos berços germânicos, além da água da montanha, a Kremer Cervejaria alia o zelo da produção artesanal às modernas tecnologias para garantir a excelência em todos os produtos. Para comprar agora, clique aqui! 

 

Confira mais diferenciais da loja on-line Kremer

Além de uma navegação leve e intuitiva no site, você conta com vantagens exclusivas, como o parcelamento em até 3x no cartão e ainda pode se cadastrar para receber novidades e promoções em primeira mão.

Aproveite para acompanhar a Kremer nas redes sociais. Siga nosso perfil no Instagram @kremercervejaria, curta nossa página no facebook.com/kremercervejaria e fique por dentro deste e de muitos outros conteúdos.

 

Um abraço e boas compras! 



Lambic: a grande “mãe das cervejas’’ que você precisa conhecer

3 de março de 2021 | Por admin

No universo das cervejas artesanais, o que não faltam são famílias e estilos dos mais variados. Apesar dos ingredientes principais das cervejas serem água, malte, lúpulo e levedura, existem variações que fazem toda a diferença no produto final. É o caso da Lambic, considerada a “mãe das cervejas’’ e que você vai conhecer com mais detalhes hoje. Ainda falando em matérias-primas, suas características específicas e as diferenças no modo de preparo influenciam diretamente nos sabores, aromas e na aparência de sua cerveja.

Vamos conhecer mais sobre a Lambic? 

Você vai descobrir neste artigo por quê essa cerveja é tão especial e o motivo pelo qual ela é considerada a “mãe das cervejas’’!

 

Qual a principal característica da Lambic?

Não é de hoje que as bebidas fermentadas e alcoólicas fazem parte do cotidiano das pessoas ao redor do mundo. Para entender mais sobre a Lambic, é preciso voltar no tempo, mais especificamente ao século XVI, em Lembeek, uma pequena cidade da região de Pajottenland, nas redondezas de Bruxelas. Os moradores produziam uma cerveja fermentada de maneira espontânea, ou seja, apenas contando com as bactérias e leveduras presentes no ar. Gradualmente a bebida começou a ganhar popularidade e em pouco tempo foi batizada como Lambic.

Uma curiosidade: A Lei da Pureza, criada em 1516 pelo duque Guilherme IV da Baviera, determinava que cerveja era apenas aquela que era produzida com malte de cevada, lúpulo e água. Na época, não se conhecia as leveduras! Leia mais curiosidades sobre cerveja em nosso blog, é só clicar aqui! 

Afinal, por que a Lambic é a “mãe das cervejas’’?

Realmente não vamos poder fugir de um pouco de história para explicar o motivo pelo qual a Lambic é considerada a “mãe das cervejas”. A primeira cerveja produzida na história da humanidade também não usou as técnicas que temos à disposição atualmente. Não era possível controlar a temperatura e não se sabia o impacto da fermentação. 

De alguma forma, os cereais eram colocados em contato com a água e o ambiente se encarregava da sublime alquimia, fomentando as bactérias para que a fermentação ocorresse e assim gerasse o líquido sagrado.

Aliás, se você quiser saber um pouco mais sobre a origem da cerveja e o papel feminino nessa descoberta, temos um artigo bem especial em nosso blog, clique aqui para ler! 

 

Variações da Lambic também merecem destaque

Com o tempo, aprimoramentos foram incorporados à receita clássica da Lambic, o que originou algumas variações das tradicionais Lambics Puras. Merecem destaque aqui os blends dessas bebidas com diferentes tempos de maturação, gerando o subestilo Gueuze, uma sinergia entre Lambic jovem e velha. Após o blend, a cerveja é engarrafada e fermentada novamente na garrafa, o que se traduz em intensa carbonatação.

A Fruit Lambic é uma categoria geral para qualquer tipo de Lambic que conta com adição de frutas. Algumas receitas contam com cerejas ou framboesas para formar as Fruit Lambic, ou de açúcar, originando as cervejas Faro. A Faro Lambic é uma cerveja de cor âmbar, presença de aromas rústicos característicos das Lambics e notas adocicadas, remetendo a caramelo. 

Será que a Lambic é para o seu paladar?

Antes de te ajudar a responder essa pergunta, sempre ressaltamos que os cervejeiros ou então grandes apreciadores devem estar abertos a experimentar novos sabores. Afinal, nada como a experiência gustativa para realmente determinar a sua opinião. Nesse processo de experimentação, certamente você vai fazer ricas descobertas e aumentar seu repertório na hora daquele bate-papo com os amigos cervejeiros. 

Falando exatamente sobre a experiência sensorial da Lambic, está aí um dos grandes diferenciais dessa cerveja. Destacam-se as notas de couro, madeira e saídas que remetem a algo defumado. O amargor é geralmente baixo e vale lembrar que a Lambic é feita normalmente com lúpulos velhos, utilizados mais para a conservação da cerveja do que para trazer algum aroma ou sabor – estes todos oriundos da fermentação e da maturação em barricas de carvalho por um longo período.

 

Por conta de toda essa alquimia, esse é um estilo, normalmente, não muito convencional de cerveja, inclusive com sabores que pouco remetem às cervejas mais tradicionais, mas que só mostram toda a complexidade de uma cerveja que carrega muita história e é produzida de uma forma única, tendo como lema o “tempo’’ em todas as etapas do seu processo. 

 

Quer provar algo novo? A Kremer pode te ajudar! 

Nossa linha de Cervejas Especiais transforma simples apreciadores em verdadeiros especialistas. E se você está em nosso blog, certamente está adquirindo mais conhecimento nesse universo tão vasto das cervejas artesanais. 

Temos sete opções, com copos exclusivos. São Cervejas Especiais criadas para fazer das comemorações casuais, verdadeiros banquetes reais. Nossas matérias-primas são altamente selecionadas, um bom exemplo disso é o malte e o lúpulo provenientes dos berços germânicos, além da água da montanha,

O melhor de tudo é comprar sem sair de casa! Você pode retirar na loja ou receber em sua casa, sem complicação. Clique aqui para explorar nossa loja online, repleta de novidades pra você.

Aproveite para acompanhar a Kremer nas redes sociais. Siga nosso perfil no Instagram @kremercervejaria, curta nossa página no facebook.com/kremercervejaria e fique por dentro deste e de muitos outros conteúdos.

 

Um abraço e até a próxima! 

 



Por que Morungaba?

7 de julho de 2020 | Por admin

A cidade onde a Kremer tem a sua fábrica não foi escolhida por acaso, muito pelo contrário. E o principal motivo para isso é a água. Conheça neste post os motivos que levaram seu fundador a tomar esta decisão.

Para fazer uma cerveja premium, você precisa de maltes de ótima origem, lúpulos de boa procedência e um mestre cervejeiro que saiba juntar todos estes elementos com maestria, certo? Sim, a resposta está certa, mas incompleta. Para ter uma cerveja que promova uma verdadeira experiência de degustação, outro importantíssimo ingrediente precisa ser sinônimo de pureza. Sabe do que estamos falando? Da água. A Kremer entende isso muito bem e quis, desde o começo de sua história, estar em um lugar no qual a água estivesse abundante tanto em quantidade quanto em qualidade.

E, quando falamos deste recurso natural, existem algumas regiões do Brasil onde há uma concentração de fontes com extrema pureza, pH ideal e minerais na quantidade certa. Algumas das cidades nestes locais, seja por este ou por outros motivos, recebem de seus estados o título de Estância Climática. Em São Paulo, são apenas 15 no total, e adivinha qual delas é uma estância climática? Isso mesmo, Morungaba.

E, quando você vê que uma cidade reconhecida pela sua água com um título tão exclusivo como este, você já sabe que ele não é dado por acaso. Foi olhando para este e outros fatores que o fundador da Kremer percebeu que a cidade tinha muito potencial para abrigar as instalações de uma cervejaria de sucesso. E ele estava certo.

E foi em 2009, depois de analisar diversos lugares para serem a casa da Kremer, que eles decidiram: Morungaba seria a escolhida. Além de todos os fatores já mencionados, foi também levado em consideração o fato da cidade estar próxima de uma região de serra e ser vizinha dos municípios que compõem o Circuito das Águas Paulista. 

Tudo isso, aliado ao título de Estância Climática, que favorece o turismo no local, colaborou ainda mais para esta decisão: além de ter água em quantidade e qualidade, a presença de turistas na cidade faz do lugar um ponto estratégico para a divulgação da nova cervejaria.

 

A IMPORTÂNCIA DA ÁGUA PARA A CERVEJA

A Água corresponde, em média, de 80 a 85% da composição da cerveja. Por isso, a escolha da água a ser utilizada nas receitas deve ser pensada com cuidado, para que o resultado final garanta uma experiência de sabor memorável. 

Um dos primeiros fatores para uma boa água é o pH, e começar com uma água que esteja bem equilibrada em sais é importantíssimo para que, ao invés de obter uma boa cerveja, você obtenha uma cerveja excelente. O pH na nível ideal é importante para que diversos aspectos da cerveja apareçam na medida correta, como o amargor. 

Para isso, elementos como cálcio e magnésio, presentes na água, ajudam a reduzir o pH, enquanto o sódio, na medida certa, pode conferir mais corpo e doçura ao resultado final. Para se ter a ideia, a composição da água de um local influencia até o tipo de cerveja mais consumido naquele lugar, por exemplo: Na República Tcheca, terra da Pilsen, a água mais comum possui baixas quantidades de minerais. Já na Irlanda, terra de muitas cervejas escuras, a água possui alto teor de carbonato.

Isso não significa que uma água que não contenha estas mesmas características vai resultar em uma cerveja de qualidade inferior, mas, se formos traduzir usando uma metáfora culinária, os minerais presentes na água são como um “tempero” extra para a cerveja. Curioso, não é?

Pois bem, em Morungaba, a água encontrada possui tudo o que uma cerveja precisa para agradar o paladar do brasileiro: pH muito bom, minerais na medida e uma pureza única, que resultam em grandes rótulos, como a nossa IPA, premiada com Ouro no Mondial de la Bière de São Paulo, em 2018, além de todo o nosso catálogo de cervejas e chopes. Com tantos fatores a favor, existe ainda alguma dúvida de que a escolha não poderia ter sido melhor?

 

MORUNGABA, TERRA BOA PARA SE VIVER E FAZER CERVEJA

Localizada no Circuito das Frutas, a cidade foi fundada em 29 de junho de 1888 com o nome de Conceição da Barra Mansa, passando a ser chamada pelo nome atual em 1919. Morungaba, segundo estudiosos e de acordo com o que consta no próprio site da cidade, significa “Terra boa para se viver”. A emancipação aconteceu em 1964 e, em 1994, 15 anos antes da fundação da Kremer, o município recebe o título de Estância Climática.

A qualidade da sua água é documentada em textos do final da década de 1949 por Nicola Tortorelli, que foi professor e sub-prefeito da cidade. Em seus escritos, ele diz: “Morungaba é uma bela povoação paulista, que tem três riquezas por bem poucos conhecidas: clima excelente, água melhor ainda e um sossego que só faz bem aos nervos cansados”.

Pertencente à RMC e ao Circuito das frutas, a cidade, se não está nominalmente entre aquelas do Circuito das Águas Paulista, certamente não desaponta neste quesito. Existem nascentes em vários pontos da cidade, além de correr também pelo seu território o Rio Jaguari. Ainda de acordo com Tortorelli, “A água tem propriedades radioativas que também curam: três copos, tomados na mesma hora, em nada pesam no estômago”.

 

ÁGUA BOA E CERVEJA DE QUALIDADE

Todos os fatores a favor em Morungaba e toda a experiência de nosso mestre cervejeiro não poderiam resultar em outra coisa: a Kremer, desde sua fundação, é um sucesso, tanto que, hoje, a própria cervejaria é um ponto turístico da cidade, considerado por muitos turistas e guias profissionais como parada obrigatória para quem visita a cidade.

Então, se você estiver em uma discussão sobre a importância da água na fabricação de uma cerveja de qualidade, não precisa alongar a conversa. Basta citar o exemplo da Kremer. E, se a dúvida por um acaso persistir, seja ainda mais enfático: abra uma garrafa gelada na medida, encha dois copos e comprove seu argumento. Saúde!

 

Ainda não acompanha a Kremer nas redes sociais? Siga nosso perfil no Instagram @kremercervejaria, curta nossa página no facebook.com/kremercervejaria e fique por dentro deste e de muitos outros conteúdos.



COPA KREMER 2018

30 de maio de 2018 | Por admin

Chegou a hora de torcer com a  Kremer e levantar a taça com a gente!

Comprando 50 L de Chopp + R$10,00, você ganha 10L de Chopp e uma caneca personalizada para você torcer para a seleção brasileira.

Procure a loja mais próxima de sua casa e participe! www.kremercervejaria.com.br

 



Páginas:1234567...51»